sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Capítulo 49

O restaurante era vulgar, também não tínhamos tempo para procurar um melhor. Era na beira da praia, a uns 15 minutos da Universidade.

Fizemos os nossos pedidos, eu optei por um bacalhau dourado e a Amanda por umas espetadas de Gambas.

 
Bacalhau Dourado                                   Espetadas de Gambas

- Então o que tinhamos que celebrar? - perguntou a Amanda tirando uma gamba da espetada.

- Ainda tenho de te fazer uma proposta, só depois é que podemos celebrar, tudo depende da tua resposta - ri

- Agora estou curiosa, propõe lá - insistiu

- Então, andei a pensar e aquela casa tem estado muito vazia, eu odeio morar sozinha, tu quase todos os dias lá estás... (pausei)... Falei com a Camila e ela não se importa, que tal mudares-te lá para casa?

Não houve reacção da outra parte. Sempre pensei que iria recusar, por isso decidi acrescentar mais ''incentivos''.

- Não é preciso pagares nada, os meus pais, desde que a minha avó morreu que se ocupam das despesas da casa, apenas a alimentação está por nossa conta. Que achas? sempre podes poupar algum dinheiro...

- Bem... não estava à espera. Adoraria morar contigo, mas não acho justo os teus pais pagarem todas as despesas.

- Não te preocupes com isso... aceitas ou não? - fiz ''olhinhos''

- Pronto, está bem. É tão bom poder poupar dinheiro nesta altura.

- Yupi! Estou tão contente... quando estás a pensar fazer a mudança? eu ajudo-te! Saio ás 18.00 horas. Tens é de comprar uma cama que demos aquela que era da camila a uma familia vizinha que estava a necessitar.

- Não há problema, eu saio ás 16.00 horas e vou directo para casa falar com as minhas colegas e recolher as minhas coisas e tu encontras-me lá para as levar-mos para tua casa. - sugeriu

- Nossa, Amanda, Nossa - corrigi

- Sim para a nossa casa

- Olha fazemos assim, eu dou-te a minha chave de casa e tu quando tiveres tudo organizado, telefona para este número (entregando-lhe um cartão) é um amigo meu, de confiança que te ajudará a levar as coisas.

- Obrigado Leire, não sei como te agradecer

- A tua presença paga tudo - levantei-me e dei-lhe um abraço.

Fui pagar a conta e seguimos para a universidade. Chegámos encima da hora da aula da Amanda, já eu tinha meia-hora livre.

Não sabia o que fazer, então decidi ligar-me à internet no telemóvel e avistei que o mesmo continuava em modo silencioso e tinha várias mensagens e chamadas não atendidas. Apressei-me a ver quem tanto queria falar comigo e com tanta urgência.

Fiquei perplexa quando vi que era o Dr. João Paulo Almeida, será que necessitava de algum serviço meu?Telefonei-lhe de imediato

- Estou? Dr. João Almeida? É a Leire, desculpe não ter atendido mas esqueci-me de colocar o som no telefone depois das aulas, Diga - apressei-me a justificar

Estava a rezar para que ele não se tenha arrependido do que tinha para me dizer ou propor.

- Não faz mal minha querida, tenho uma proposta para ti, quero que aprendas não só a tua profissão dentro do gabinete, mas também em outros locais  com outras circunstâncias. Desculpa só te telefonar hoje (que era 5ª Feira), mas o Benfica Futebol joga amanhã e quero que pertenças ao grupo técnico. Terás a oportunidade de, por alguma eventualidade entrar em acção na tua área como também nas outras intervenções de socorro, interessada?

SERÁ QUE ELA VAI ACEITAR?
ESPERO AS VOSSAS REAÇÕES
ABRAÇO
VERÔ

2 comentários:

  1. fabuloso...

    quero mais... tou super curiosa para ver o proximo...

    continua...

    ResponderEliminar
  2. Olá :D

    AMEI *.*
    Espero bem que ela aceite.
    Agora toca a escrever rápido o próximo que quero saber a resposta e o que acontecerá nos proximos capitulos.

    Beijinhos
    Beatriz

    ResponderEliminar